17 de maio de 2013

O Peso do Silêncio


Imagem Leonid Afremov
... E que você não ouviu as juras de amor que eu te fiz
Meu Choro não conseguiu dizer o quanto você me faz falta
Ou o quanto seu abraço me acalma
Como até seu silêncio, na presença, me faz bem

Não soube dizer todos os pra sempre que calei
O Agora passou rápido
...Dei muito mais de mim do que pude esconder
Se ao menos meus olhos interpretassem os seus...

Quis dizer o quanto era amor
O quanto de paixão ardia em mim
Mas caso tenha entendido, soube bem disfarçar
...E o Agora já é tão tarde 

Minhas palavras valem tanto ou menos que meu silêncio 
Já não vão perpetuar ou decepar nada que exista 
Ainda assim viajei em cada som do teu abraço 
Quis decifrar o teu olhar, desvendar o seu sorriso 

Mais compaixão que carinho? 
Quis ainda dizer além do que conseguir 
Precisei preservar. Guardei tanto para você 
Mas simplesmente tive que conter. 

Do tolo ao mais verdadeiro amor 
...Porém não pude demonstrar, não consegui. 
Ainda assim quis você a ponto de bagunçar minha cabeça 
Sacudir meus pensamentos e ignorar a razão. 

Quis você fazendo-me mudar tudo o que sou 
Desorganizando outra vez minhas idéias 
...Se ao menos você quisesse... 
Não precisaria mais calar 

Não mais passaria um instante 
Sem te dizer o quanto te amo 
Nem deixaria o silêncio falar tão alto 
A ponto de tentar esconder o que sofro em conter. 

Imagem  Leonid Afremov


Nayane Kastter 
15/09/10 às 00:39 hs 

4 comentários:

  1. "Só falando preservas o silêncio."

    Beijo e bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  2. Oi nayane
    que texto bonito e cheio de sentimento
    gostei muito de ler
    ^.^
    bjo

    ResponderExcluir