1 de fevereiro de 2013

Saudade



Pra falar a verdade, hoje deu saudade, 
Saudade mesmo de nós dois, 
Do início, da curiosidade, da descoberta... 
Saudade mesmo do desconhecido da novidade, 
Da voz, dos sonhos e do imaginado... 

Hoje deu saudade do que eu quis que fosse... 
Daquilo que imaginei que você era... 
Deu saudade de mim mesma, 
Da forma como o queria, 
De como acreditava, do sonho... 

Mas não quis relembrar nossa história, 
Foi mais idealizada do que real... 
Foi mito, desejo apenas e passou, 

Mas mesmo assim, deu saudade, 
Não que eu quisesse voltar no tempo e tentar de novo... 
Mas dessas que agente tem vontade de seguir em frente
E espera que a vida concerte as coisas...

Mas ainda assim, foi saudade, 
Assim, dessas que queimam no peito, 
Aperta a garganta e molha a face... 
E eu não sei se faço-me de forte 
Ou se chamo seu nome. 

Mas deu vontade de você aqui, 
Tirando-me do serio outra vez...
Ou simplesmente saber que você esta ai...
Pensando em mim...





19 comentários:

  1. Saudade: vontade reviver pedaçinhos do tempo daquilo que para nós tornou-se perfeito e inesquecível, mas, esse "denovo" nunca será igual, talvez melhor, talvez não.

    ResponderExcluir
  2. Saudade, . . . . é sentir fata.
    E você disse bem lindo em seu poema.
    Beijos!!

    ResponderExcluir
  3. Sentir saudades faz parte da nossa vida,sempre que amamos alguém estamos sujeitos a senti-la, amei seu poema!

    ResponderExcluir
  4. Oh saudade vá embora e traga o meu amor de volta, pois quero ter saudade da saudade de ter saudade...

    ResponderExcluir
  5. Se sentiu saudade é porque foi bom. Ninguém sente saudade do que foi ruim.

    ResponderExcluir