22 de agosto de 2016

Perdemo-nos

Imagem: Patrice Murciano
Talvez tenha sido ali que nos perdemos 
Quando sua falta deixou de falar alto
Quando não me importei em escreve-lhe
Ou deixei de correr para abri seus pensamentos

Talvez tenhamos ficamos na ligação que deixei de fazer
Ou ainda naquela ultima que não me atendeu
Ou ainda no abraço que acolheu a dor
Nas mãos que secaram as lagrimas

Talvez tenhamos nos perdido
No exato instante em que nossos olhos
Se desviaram para evitar a dor
Que negamos o sorriso

Que desistimos da sorte
Que tentamos fazer-nos senhores
Ditar as próprias regras
Quebrando padrões, violando nossas crenças

Talvez tenhamos nos perdidos na curva da vida
No lençol de cetim, no perfume que ficou na mente
Ou talvez, quem sabe, estejamos là.
No fundo, onde sempre estivemos.



12/11/12

Um comentário:

  1. Oi nayane! Que texto belíssimo hem! Esse desencontros que nos arrebata o coração,e direciona nossas vidas!amei o texto! beijos e ótima semana! Obrigado por sua presença em: Curvas, retas e esquinas , agora de visual novo.

    ResponderExcluir